Quando mais pessoas vão se tornando conscientes do impacto dos estilos de vida que escolhemos, a nossa forma de comer também muda. Nós não queremos que os produtos químicos em nossos alimentos, tais como aditivos e conservantes, acabem com nossas saúde. Nós não queremos pesticidas e herbicidas. Não queremos derivados de animais, e nem consumir mais do que realmente precisamos.

O vegetarianismo está em ascensão e tem estado há décadas. Este é um sinal certo de que muitos estão questionando a necessidade de tirar a vida dos animais afim de ser saudável. É difícil entrar para o caminho espiritual e se tornar mais consciente, sem, pelo menos, por em questionamento esta maneira de comer. Todos nós nos esforçamos para minimizar prejudicar os outros e causar sofrimento a algum ser vivo.

Vegetarianismo e espiritualidade: o espiritismo no vegetarianismo

O vegetarianismo está bastante ligado à espiritualidade e aos espíritos. O espiritismo prega a bondade e não-violência para com todos os seres vivos, incluindo animais. O respeito aos seres vivos como seres individuais, e incluindo a crença de que todos os seres vivos estão ligados de alguma forma.

Vegetarianismo no espiritismo

O vegetarianismo se preocupa com o próximo, mesmo que esse próximo seja um animal. Não temos o direito de causar sofrimento a outro ser vivo, e é isso que o espiritismo também prega. (Foto: Spirituality & Health Magazine)

Espiritismo e veganismo: não causar o sofrimento a um ser vivo

Pode haver algum momento no futuro, quando as pessoas sob a influência do sabor da carne, irão juntar vários argumentos sofisticados para defender o ato de comer carne. Porém, o consumo de carne de qualquer forma, de qualquer origem, e em qualquer lugar é, incondicionalmente, um causador de sofrimento ao próximo.

Tradições espirituais, em sua maior parte, concordam no ponto de não causar sofrimento desnecessário aos seres vivos. No entanto, além de expressar bondade e compaixão para com os animais, existem outras razões no espiritismo para se abster da carne.

Espiritismo e a carne vermelha

A cura pelo espiritismo ensina muito especificamente o que a carne vermelha terá efeitos negativos sobre o corpo da pessoa. A primeira coisa que qualquer um pode notar, vendo pela ótica do espiritismo e observando a carne é que ela é cheia de energia suja. Tal energia não é diferente daquela que provoca bloqueios no corpo e que a cura espiritual ensina que devemos limpar completamente. A energia suja causa doenças, retarda o fluxo de energia, e provoca dores no corpo. Se você comer carne, você está ingerindo esta substância essencialmente tóxica. Esta é uma razão óbvia para a remoção da carne de uma dieta rápida e facilmente provoca uma melhora na sua saúde. A carne de peixe, no espiritismo, é mais puta pois é um animal sagrado pelo cristianismo, abençoado por Jesus. A questão é que, mesmo o peixe, já tem sido interpretado como um animal de carne suja para o espírito, podendo atrapalhar qualquer cura necessária ao indivíduo.

Alimentação de Chico Xavier

A maioria de nós já ouviu falar que um dos nossos muitos objetivos espirituais é aumentar a nossa vibração. Carnes não tem uma vibração elevada. Plantas, por outro lado, tem uma vibração muito elevada, particularmente quando frescas. Eles estão cheias de energia limpa e saudável que o corpo usa com gratidão. Energeticamente, a carne é mais uma substância que o corpo tem  para processar e eliminar. Isso toma energia ao energia ao invés de fornecer. A remoção da carne pode ser uma das maneiras mais rápidas e fáceis para aumentar a sua vibração.

Chico Xavier já falava disso, que os espíritos o diziam que o mundo hoje ainda não está evoluído o suficiente para o vegetarianismo, mas que esse momento um dia chegará. Ele mesmo, ao ponto que nossa pesquisa chegou, era um vegetariano.

Transição para o vegetarianismo com o espiritismo

Se você se sente inspirado para reduzir o seu consumo de produtos animais, gostaria de sugerir pra você ir devagar. Não há necessidade alguma de, um dia para o outro, se tornar vegetariano. Vai gradualmente também dar ao seu corpo tempo para se adaptar. Aqueles que se tornam vegetarianos da noite para o dia são mais propensos a se sentir mal enquanto o corpo se ajusta a utilização de diferentes alimentos para produzir energia, pecando apenas em alguns tipos de vitaminas específicas que não são obtidas de fontes vegetais e é necessário suplementação. Alimentos vegetais são 100% eficazes em fornecer a energia que precisamos, mas quando já estamos funcionando com um determinado tipo de combustível por décadas, é chocante mudar tão rapidamente. Por favor, também faça a pesquisa necessária para cuidar de suas necessidades nutricionais quando mudar suas fontes de alimento desta forma. E mesmo que o espiritismo pregue a noção de vegetarianismo como uma nova etapa da evolução espiritual, vá com calma!

Começar com o vegetarismo e espiritismo

Há muitas maneiras de começar. Você pode começar por tirar um dia por semana para ficar sem produtos de origem animal. É um movimento para você também refletir sobre a vida e a espiritualidade.

Você pode decidir retirar um animal específico de sua dieta, começando com a carne vermelha bovina, por exemplo, e, depois cortar as aves e, em seguida, o peixe. Ou você pode simplesmente decidir adicionar mais e mais pratos vegetarianos em seu repertório até ter trocado seus pratos padrão habituais.

Medite nesses momentos. Pense no bem que você faz ao próximo. Vá a encontros espíritas, participe de ações de caridade. Faça dessa transição um momento para se conectar com seu novo eu, lembrando sempre: o que é bom para os outros e para o planeta só pode ser benéfico para nós.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos, dietas ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)