Vegetarianos tentam, ao máximo, excluir produtos de origem animal de suas dietas. Alguns ainda aceitam o consumo de alguns produtos com origem animal, tal como ovos, leite, e mel. Veganos, por outro lado, não aceitam qualquer tipo de produto que venha de animais, por motivos éticos, religiosos, ou como uma escolha de vida.

Ao optar pela mudança para uma dieta vegana ou vegetariana, salvo raras exceções, a transição é mais bem sucedida quando é gradual e acompanhada por profissionais responsáveis. A equipe de profissionais responsáveis para a transição deve envolver um nutricionista, um endocrinologista ou clínico geral, e um profissional da área de saúde mental, como um psicólogo ou psiquiatra. Não é um livro, um amigo vegano, ou um texto na internet que te dará todas as informações necessárias sobre uma transição saudável de dieta. Isso, inclusive, é muito perigoso. Existem casos de bebês que morreram por conta de uma nutrição vegana mal planejada, sem acompanhamento profissional.

Ser vegano ou vegetariano são dietas culturalmente desafiadoras, além de promover mudanças pesadas no metabolismo. Este, por sua vez, demorou milênios para evoluir até os tempos atuais, onde nosso corpo é capaz de processar praticamente todo alimento que engolimos. Pensar nisso é importante porque em um estudo do Dr. Weston Price, que viajou pelo mundo pesquisando os segredos de pessoas saudáveis e felizes, descobriu que nenhuma cultura tradicional subsistia em uma dieta exclusivamente vegana. Isso é tanto uma questão cultural quanto metabólica, que vem de milênios do consumo de carnes e produtos de origem animal.

Isso não significa que ser vegano ou vegetariano é uma cultura de dieta que dá errado. Pelo contrário, dá certo e tem ganho mais adeptos ao redor do mundo a cada ano. Mas é preciso fazer com responsabilidade a mudança, para que o novo vegano ou vegetariano não tenha problemas com deficiências de vitaminas (principalmente B12 e vitamina D), minerais, ômega 3 e outros nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo. Não é raro ver veganos e vegetarianos que tem algum tipo de problema de saúde por não planejar bem sua transição e não ter o acompanhamento profissional correto para a dieta.

E a gelatina na dieta vegana/vegetariana? O que que tem a ver com isso tudo?

Vamos explicar o por quê do nosso título. Existem três substitutos veganos/vegetarianos para a gelatina animal:

Agar (também conhecido como Kanten) – É uma alga prensada e cozida

Carragena – Também feita a partir de algas desidratadas

Gelatina vegana – Geralmente feita a partir da goma de um vegetal, combinada com alguns outros ingredientes

A gelatina não vegana, como sabemos, é feita a partir de partes de animais mortos e que foram descartadas. Essas partes descartadas são tão ricas em nutrientes que são capazes de suprir quase todas as necessidades de nutrientes animais em uma dieta de transição para o veganismo ou vegetarianismo, ajudando bastante a quebrar o aspecto cultural de comer carne. Afinal, em nossa sociedade, o ato de comer um pedaço de carne é herdado de rituais do passado. O simples fato de comer gelatina não ser parte de um ritual (ninguém vai para um churrasco comer gelatina) já pode começar a quebrar um “mindset” não vegano.

Inclusive, quem ainda está no começo de uma dieta vegana e precisa fazer um “step-back”, ou seja, precisa consumir alimentos provindos de animais por conta de problemas de saúde ou necessidades específicas (recuperação de acidentes, queimaduras, etc), a gelatina é um alimento válido, inclusive as versões veganas e vegetarianas. Porém, opte por gelatinas veganas e vegetarianas que foram enriquecidas com vitaminas e nutrientes.

Avisos dados, com base em estudos científicos e comportamentais que reforçam o aspecto cultural da carne na alimentação, damos abaixo os motivos que nos levam a recomendar o consumo de gelatina em uma dieta vegana ou vegetariana, seja para a transição, para o “step-back”, ou recomendação médica. Deixando claro: apenas um nutricionista ou um médico pode, realmente, fazer uma dieta saudável, eficiente, e adaptada ao seu organismo.

Gelatina para vegetarianos e veganos

A gelatina vegana pode ser complementada com frutas e nutrientes que a tornam mais completa na dieta saudável. (Foto: www.blisstree.com)

Gelatina equilibra o seu (falta do) consumo de carne

Carnes de músculos e ovos são ricos em metionina, um aminoácido que aumenta os níveis de homocisteína no sangue. A metionina aumenta a necessidade de nutrientes de neutralização da homocisteína. Exemplos destes nutrientes neutralizantes são as vitaminas B6, B12, folato, e colina. A homocisteína não deve ser elevada em nosso sangue, porque é um fator de risco significante para doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, doenças mentais, e fraturas nos ossos. Gelatinas veganas e vegetarianas possuem esses nutrientes, mas geralmente são sintetizados em laboratório e não tem origem animal. Além disso, para quem está começando na dieta vegana, a gelatina é um ótimo alimento para a transição entre o consumo de carnes e parar de consumi-las, principalmente pela ajuda no controle da homocisteína.

A gelatina cura seu intestino

A gelatina também pode melhorar a integridade intestinal e força digestiva, aumentando a secreção de ácido gástrico e restaurando a mucosa saudável no estômago. Baixa acidez estomacal e uma parede intestinal danificada são dois problemas digestivos comuns em nossa sociedade moderna. Gelatina também absorve água e ajuda a manter o fluido no trato digestivo, promovendo bom trânsito intestinal e movimentos intestinais saudáveis. Células intestinais saudáveis ​​evitam o intestino solto, que é frequentemente a base da origem de muitas intolerâncias alimentares, alergias, doenças inflamatórias e doenças auto-imunes. Para quem está tendo dificuldades para acrescentar novos alimentos ou durante a transição para a dieta vegetariana/vegana, a gelatina pode aliviar as mudanças e otimizar seu organismo para obter mais nutrientes dos alimentos. Problemas comuns na transição que a gelatina pode ajudar a resolver são diarreia, gases, prisão de ventre, acidez estomacal, dentre outros.

Gelatina e pele saudável

A gelatina é um conhecido promotor da saúde da pele. Ela fornece a glicina e prolina, dois aminoácidos que são utilizados na produção do colágeno, um dos elementos estruturais primários da pele. Uma dieta rica em gelatina também pode proteger contra os efeitos do envelhecimento da luz solar e prevenção de rugas no futuro. Veganos, vegetarianos e todos em uma transição saudável de dieta que tem problemas de pele recorrentes ou que estão se recuperando de danos à pele, podem usar a gelatina para não retomar os hábitos culturais de comer carne.

Gelatina protege as articulações

Fisiculturistas utilizam a gelatina há décadas para ajudar a melhorar a saúde das articulações e reduzir a inflamação. Pesquisas mostram que os atletas que tomaram um suplemento de colágeno hidrolisado sentiram menos dores nas articulações, o que pode ajudar a melhorar o desempenho de atletas e frequentadores de academia. Se você se exercita muito, comer a gelatina pode ajudar a manter as articulações saudáveis ​​e livre de dores. Além disso, se você tem doenças inflamatórias articulares ou ósseas como a artrite ou osteoporose,a gelatina pode ajudar a gerir a inflamação e dor nas articulações, e construir ossos mais fortes. Principalmente quem está fazendo a transição mais velho, a gelatina pode se tornar uma aliada crucial no combate à alguns problemas de saúde antes da transição completa para outros alimentos sem origem animal.

Gelatina ajuda a dormir

Um estudo descobriu que 3 gramas de glicina dada a indivíduos antes de deitar produziu melhorias mensuráveis ​​na qualidade do sono sem efeitos colaterais incômodos. Isso entre em contraste com medicamentos e soníferos naturais, como a melatonina, que às vezes causam sonolência. A glicina presente na gelatina é também um neurotransmissor inibitório, que pode diminuir a ansiedade e promover a calma mental. Este nutriente antagoniza a norepinefrina, um hormônio do estresse que causa sentimentos de ansiedade e pânico. Gelatina pode, portanto, ajudar a manter a calma e ajudar em um sono calmante durante a noite. Ansiedade, principalmente para quem está começando uma dieta vegetariana ou vegana, é um grande adversário de quem quer evitar alimentos de origem animal.

Comer gelatina ou não?

Devem tomar cuidado no consumo de gelatina ou de gelatina em pó são aqueles com intolerância a histamina. O acompanhamento profissional é essencial na transição e para manter uma dieta vegana ou vegetariana. Devemos reforçar que a gelatina é sim, proveniente de animais, mas não é parte do ritual de comer carne em nossa sociedade, e se prova uma grande aliada na mudança do comportamento onívoro para um vegetariano ou vegano. Se você sofrer um step-back na sua dieta, converse com seu nutricionista e seu médico, seja acompanhado por um psicólogo, inclua a gelatina na dieta por alguns dias para evitar voltar a comer carne.

Shakespeare já dizia: “Wisely, and slow. They stumble that run fast.”. Em tradução nossa: Sabiamente e devagar. Tropeçam aqueles que correm rápido.

O que você acha da transição para uma dieta vegana ou vegetariana? Acha que a gelatina pode ajudar?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos, dietas ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um médico especialista.

3 comentários para “Por que veganos devem comer gelatina?”

  1. Nathalia

    Achei legal a matéria, porém não acredito que vocês devem incentivar vegetarianos e Veganos em transição a comerem QUALQUER gelatina. Gelatina é feita de ossos moídos, pedaços de carne…se você come gelatina, não é vegetariano e muito menos vegano.
    Mas a boa noticia é que além do agar agar e de outras opções veganas de gelatina, temos no mercado a que chama “meu lanchinho”, que fica junto com as gelatinas onívoras do mercado, mas essa é completamente vegana e essa pode e deve ajudar pessoas em transição. Experimentei e adorei! Fica a dica e boa sorte com o site! :)

    Responder
  2. Giovanna

    Vegetarianos podem comer gelatina normal?

    Responder
    • Equipe Estilo Vegan

      Giovana, depende. A gelatina pura tem nutrientes animais. A dieta teria que admitir esses nutrientes para poder ser aceita.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)