A grande pergunta que ronda os vegetarianos toda vez que eles contam a sua opção alimentar é por que eles escolheram o vegetarianismo. Para começar, existem diversos tipos de vegetarianos, ou melhor, diversas motivações para que alguém tenha se tornado vegetariano. Inicialmente são três as motivações mais comuns: a questão ética, a questão da saúde e a questão religiosa.

A questão ética do vegetarianismo

Essa é uma discussão que passa pela consideração dos direitos dos animais. Não temos que submeter os animais aos nossos hábitos e às nossas necessidades, lhes causando dor e sofrimento. Os animais devem viver para si mesmos e não para os seres humamos. O que justificaria essa transformação dos animais em meio senão um impulso irracional de dominação e o próprio hábito irrefletido?

Uma postura ética e racional diante da exploração animal tem como prática o não consumo de produtos animais e o boicote à indústria da carne, pois o consumo atesta justamente a nossa dominação e conivência com a lógica da servidão animal. Esta postura pode ainda ser mais moderada ou mais radical. Os vegetarianos não consomem nenhum tipo de carne animal, peixe, aves, bovinos, suínos, nada! Entretanto são os mais moderados pois ainda consomem laticínios, ovos e outros produtos derivados.

Os vegans são aqueles que adotam uma postura mais radical e podemos dizer, mais coerente, pois não  admitem nem a morte de animais para o consumo, nem a exploração em nenhum sentido. Não comem carne animal e não consomem nenhum produto de origem animal. Boicotam a indústria da carne, do leite, dos ovos, do mel, da lã, etc, etc. Em resumo, o vegetarianismo/veganismo ético tem uma luta em vista: a causa da libertação animal.

Vegetarianismo como estilo de vida

Vegetarianismo não é só uma escolha. É um estilo de vida que passa por aspectos religiosos, éticos, e alimentares da vida de uma pessoa. (Foto: divulgação)

Vegetarianismo e a saúde

Muitas pessoas deixam de se alimentar de carne em busca de uma vida e hábitos mais saudáveis. Buscam a leveza que a alimentação vegetariana proporciona e evitar certas doenças que estão diretamente associadas ao consumo da carne. Os casos de infarto são consideravelmente menores em vegetarianos, o nível de colesterol é mais baixo, a ocorrência de diabetes é 50% menor em vegetarianos, há diminuição pela metade da ocorrência de casos de pedra na vesícula em mulheres, diminuição drástica da possibilidade de câncer no intestino grosso, redução da obesidade. Em suma, são inúmeros os benefícios para a saúde e as doenças que se evitam pelo hábito do vegetarianismo.

Vegetarianismo e religião

Algumas religiões adotam o vegetarianismo pois é uma postura coerente com seus preceitos espirituais. Em sua maioria as religiões orientais, como o Hare Krishna, o Budismo e o Hinduísmo. É claro que são religiões diferentes entre si, com origens e histórias diferentes, mas a adoção do vegetarianismo em cada uma delas passa pela questão da compaixão pelo ser vivo, independente se ele é humano ou não.

Ao contrário do mandamento “não matarás” cristão aplicado somente a humanos, essas religiões estendem tal preceito a todos os seres. O derrame de sangue e  violência do abate trazem sofrimento a todos os seres da terra, aumentando a nossa dívida, o nosso “karma”. O não consumo de carne também é defendido para práticas de yoga e meditação, pois o corpo deve se purificar para a prática do progresso espiritual.

O que você acha do vegetarianismo? Quais os motivos te levam a pensar em uma vida vegetariana?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos, dietas ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)