Oleaginosas, sementes e grãos são potências nutricionais. No entanto, os agentes naturais que os protegem da germinação precoce podem, potencialmente, causar estragos no nosso sistema digestivo. Além de eliminar tais agentes naturais, a germinação de sementes multiplica nutrientes (particularmente vitaminas A, B, e C), e também promove o crescimento de enzimas digestivas vitais. Lembre-se que para germinar sementes, grãos ou oleaginosas, eles precisam estar na forma mais natural e orgânica possível, isto é, sem a adição de agrotóxicos e outros químicos, como conservantes.

Como fazer a hidratação de nozes, sementes e grãos?

Coloque em uma tigela de vidro grande ou frasco, e cubra com água morna, filtrada, em uma proporção de 2:1) e cerca de ½ colher de chá de sal marinho. Cubra com um pano para proteger contra a luz pelo tempo desejado. Lave bem após germinados. Você pode usar estes alimentos hidratados para fazer leite vegetal ou também pode cozinha-los assim que forem lavados, em uma vasilha com proporção de água 1:1. A desidratação pode ser realizada também, com o armazenamento em um frasco na geladeira. Cuidado também com o tempo de imersão, para que a germinação não ocorra.

Como fazer o brotamento de nozes, sementes e grãos?

Comece com um frasco grande. Faça um buraco circular na parte interna da tampa e corte um pedaço de gaze ou malha respirável, que caiba no círculo. Encha um terço do frasco com oleaginosas, sementes ou grãos, e preencha o resto do frasco com água morna, filtrada e cerca de ½ colher de chá de sal marinho. Feche a tampa com gaze ou tela de malha respirável. Inverta o frasco e coloque em um ângulo de modo que o ar possa circular, e que a água possa escorrer. Permita a exposição à luz. Repita esse processo, enxaguando a cada poucas horas, ou pelo menos duas vezes por dia. Espere entre 1-4 dias e os brotos estarão prontos. Quando prontos, lave os brotos bem, escorra, e armazene em um frasco (com a parte sólida da tampa substituída) na geladeira. Coma dentro de 2 a 3 dias.

Qual o tempo que leva para nozes, sementes e grãos hidratarem ou brotarem?

Quem está interessado em germinar sementes deve saber a diferença de tempo para a hidratação apenas ou o brotamento dos mesmos. Abaixo, temos uma pequena lista com sementes, grãos e oleaginosas e seu tempo para hidratação e o tempo para germinarem. Assim, você poderá controlar melhor o cultivo para futuras receitas.

Amêndoas – 8 a 12 horas para hidratar (se pasteurizado); 3 dias para germinar (se verdadeiramente cruas)

Feijão azuki – 8 a 12 horas para hidratar; 4 dias para germinar

Amaranto – 8 horas para hidratar; 1 a 3 dias para germinar

Cevada – 6 horas para hidratar; 2 dias para germinar

Feijão Preto – 8 a 12 horas para hidratar; 3 dias para germinar

Castanha do Pará – 3 horas para hidratar; não germina

Trigo sarraceno – 6 horas para hidratar; 2 a 3 dias para germinar

Castanha de Caju – 2 a 4 horas para hidratar; não germina

Grão de bico – 8 horas para hidratar; 2 a 3 dias para germinar

Linhaça – 30 minutos para hidratar; 1 a 3 dias para germinar

Avelãs – 8 a 12 horas para hidratar; não germina

Lentilhas – 7 horas para hidratar; 2 a 3 dias para germinar

Macadâmias – 2 horas para hidratar, não germina

Milho – 5 horas para hidratar; 12 horas para germinar

Feijão Mung – 8 a 12 horas para hidratar; 4 dias para germinar

Aveia em flocos – 6 horas para hidratar; 2 a 3 dias para germinar

Pistache – 8 horas para hidratar; não germina

Sementes de abóbora – 8 horas para hidratar; 3 dias para germinar

Sementes de rabanete – 8 a 12 horas para hidratar; 3 a 4 dias para germinar

Gergelim -8 horas para hidratar; 2 a 3 dias para germinar

Sementes de girassol – 8 horas para hidratar; 12-24 horas para germinar

Quinoa – 4 horas para hidratar; 2 a 3 dias para germinar

Nozes – 4 horas para hidratar; não germina

Bagas de trigo – 7 horas para hidratar; 3 a 4 dias para germinar

Arroz selvagem – 9 horas para hidratar; 3 a 5 dias para germinar

Por que germinar sementes?

Grãos, sementes e oleaginosas podem conter inibidores de enzimas, que os mantém dormentes até serem encharcados e começarem a germinar. Eles também contém ácido fítico (um ácido orgânico no qual o fósforo está ligado) na camada exterior, e uma variedade de toxinas para protegê-los de serem comidos pelos mamíferos, incluindo seres humanos. Estes inibidores de enzimas, ácido fítico e outras toxinas fazem os grãos secos, sementes e leguminosas indigestos. O ácido fítico também reage com muitos minerais essenciais, tais como cálcio, magnésio, cobre, ferro e, especialmente, o zinco, parando a absorção destes no intestino.

Ao hidratar ou germinar, você neutraliza os inibidores da enzima presentes, e começa a produção de inúmeras enzimas benéficas. À medida que os brotos se estabilizam, as enzimas, lactobacilos e outros organismos neutralizam o ácido fítico. Tão pouco quanto sete horas de imersão em água pode remover a maior parte do ácido fítico. Imersão, fermentação e brotamento também decompõe o glúten e outras proteínas difíceis de digerir em componentes mais simples que são mais facilmente absorvidos pelo organizmo. No entanto, nem todas as toxinas são removidas, sendo o trigo e algumas leguminosas, os mais afetados.

Germinar e hidratar para ter mais nutrientes

Germinando com cuidado, você obterá os melhores nutrientes de alimentos naturais. (Foto: katedarlington.blogspot.com)

 

Quais os nutrientes de sementes germinadas?

Uma dieta com grãos, sementes e oleaginosas não germinados ou hidratados pode levar a deficiências graves minerais, perda óssea, e problemas digestivos, como refluxo, flatulência, alergias alimentares, síndrome do intestino irritável e outras formas de digestão fraca. Pães e outros produtos feitos a partir de farinha que não tenha sido germinada ou hidratada durante pelo menos sete horas ter um efeito semelhante. A maioria dos pães comerciais, bolos, biscoitos, etc são feitos de farinha hidratada ou germinada. Nas sementes e produtos que foram germinados ou hidratados, há a presença de lactobacilos para sua flora intestinal, além de enzimas naturais e baixa em calorias. A germinação também resulta em um alto teor de vitamina A, várias vitaminas do complexo B, e vitamina C, com quantidades maiores que as versões não hidratadas ou germinadas. O teor em proteínas torna-se de fácil digestão e ricos novos nutrientes, como enzimas e fitoquímicos são criados. Eles contêm quantidades significativas de cálcio, ferro e zinco. Além disso, o amido é convertido em açúcares simples, e proteínas de cadeia longa são divididas em moléculas mais pequenas, facilmente digeríveis. Assim, alimentos germinados ou hidratados são como um alimento pré-digerido.

Escolha apenas grãos, sementes e oleaginosas saudáveis para hidratar ou germinar

Sempre descarte quaisquer grãos, sementes ou oleaginosas mofadas, descoloridas, desfiguradas ou quebradas. Em particular, tente remover tudo que pareça ter uma aparência não boa. Eles podem conter toxinas prejudiciais que você gostaria de evitar, se você está brotando ou hidratando.

Sempre lave antes e depois de hidratar ou germinar

Antes de colocar os alimentos de molho para a hidratação ou germinação, lave-os bem para remover qualquer produto químico. Água pura deve ser utilizada para tais fins, e você deve mexer muito bem os grãos/sementes/oleaginosas, com cuidado para não danificar a casca exterior.

Troque a água durante a hidratação ou germinação

Pelo menos duas vezes por dia ou de duas em duas horas. Um bom sistema é fazer um cultivo hidropônico, que fará a água circular e estar sempre se renovando. Ainda, se você não for completamente vegano, pode adicionar peixes no sistema hidropônico para ter uma fonte de nutrientes animais.

Cuidado com o pH da água para germinação

O pH da água, além do teor mineral e teor de sal da mesma pode prejudicar a germinação. Use um filtro de carvão ativado para remover a maior parte dos químicos e excessos de minerais. Após isso, você pode adicionar uma pitada de sal marinho e uma colher de sopa de vinagre, otimizando a água para a germinação apropriada.

A temperatura da água para germinação

Grãos, sementes e oleaginosas gostam de um clima mais frio. Alguns podem até brotar na sua geladeira. É só lembrar que a temperatura abaixo do solo é, geralmente, bem mais fria que acima dele. Portanto, tente criar um ambiente “fresco” para sua “horta” de germinação e hidratação.

Use diferentes sementes para diferentes prazos de hidratação/germinação

Usando nossos dados acima, você pode fazer um rodízio de sementes para uma semana inteira. Algumas sementes começam a germinar em poucas horas, sendo bem úteis para emergências. No outro extremo, outras podem demorar até 5 dias para começarem a brotar e estarem prontos para a colheita.

Guarde alguns brotos para novas sementes

Ao invés de viver comprando sementes, grãos e oleaginosas para brotar, você pode guardar parte dos brotos, plantando-os em uma horta ou parte de seu cultivo hidropônico. Guardar 30% dos brotos já deve ser o suficiente para que, em algum tempo, você tenha um cultivo auto-sustentável.

Como usar os brotos na sua dieta?

Tente sempte manter dois recipientes de brotos em sua geladeira, especialmente no verão. Os brotos são a base para todos os tipos de patês deliciosos e receitas de alimentos crus, e fornecem uma adição colorida e viva para qualquer prato, especialmente saladas. Use uma variedade de diferentes brotos como a alfafa, grão de bico, lentilhas, feijão verde, ervilhas e girassóis. Mantenha um rodízio para que seu organismo sempre tenha novos e diferentes nutrientes.

Tome nota dos efeitos dos hidratados ou germinados na sua dieta!

Anote os grãos/sementes/oleaginosas que são melhor digeridos ou aqueles que tenham quaisquer efeitos colaterais. Experimente cozinhar levemente os brotos crus menos digeríveis e vá anotando tudo, para que você corte aqueles que sempre te fazem mal. Afinal, ninguém é feito igual e você pode ter problemas sérios com alguns alimentos.

Quais dicas você adicionaria à nossa lista? Compartilhe nos comentários suas experiências com hidratação e germinação!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos, dietas ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um médico especialista.

Um comentário para “14 dicas sobre germinação de sementes!”

  1. Claudia

    PE como faço se desejo fazer a farinha de arroz ou de linhaça? Etc obrigada!

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)